07 agosto 2018

[ No Divã ] De repente 35






Lembro-me que me perdia em devaneios ao pensar como seria quando eu chegasse aos trinta, era como se fosse algo de outro mundo, algo muito distante de mim, era como se minha imaginação não alcançasseTenho consciência, é claro, que tem aqueles que se imaginavam; aqueles que conseguiram tudo que projectaram para que quando chegasse a tão temida fase dos trinta não tivessem surpresas. Ás vezes me pego recordando o passado. 
É, eu sei , você deve estar pensando; isso é nostalgia Anna! Que seja então. Não tenho medo de ser cliché. Temos que revisitar nosso passado para entender nosso presente (pelo menos é o que acredito). É nesse reviver que crescemos e damos o real valor ás nossas relações. Percebemos como certas coisas que antes não tinham grande impacto, agora são de extrema importância. E se você é mulher parece que isso é percebido com maior intensidade. E se tem filhos! Melhor nem entrar neste tema.. Vamos focar nesse numero: trinta e cinco. E o que ele  tem demais? Por que alguns tem tanto medo dele? 

Concordo que estamos mais perto da menopausa e o nosso metabolismo horrivelmente mais lento. 
Somamos tantas obrigações que por vezes temos que priorizar o quê, e quem terá nossa atenção. Nesse momento aparece a terrível culpa, ela sempre vem com força total, não é mesmo? Alguém pode questionar culpa pelo o quê mesmo? Te digo. 
Por não dar atenção suficiente, por não ter tempo e nem vontade de  fazer nada a respeito sobre qualquer assunto. Emendamos um rosário de desculpas e historias que adoramos nos contar. Oh "ser" para se depreciar é mulher viu! Digo com conhecimento  de causa.


"Sou uma mulher que balança
Sou uma criança que atura
Quando chegar aos 30 
Serei uma mulher de verdade
Nem Amélia nem ninguém
Um belo futuro pela frente
E um pouco mais de calma talvez"


Fico pensando que as vezes não tenho essa idade (35), até porque não me sinto assim "velha" como  dizem . Você sabe, aquelas piadinhas do tipo; "eita, tá com calor? É a menopausa chegando. Como assim...?
Até ontem eu morria de medo de uma gravidez inesperada e agora posso nem engravidar!? Sem falar no humor que oscila e aquela conversa de Tpm já começa a ficar distante. Então você se dá conta que vinte anos passaram num piscar de olhos. 
Agora atenção redobrada  com a pele, é um tal de hidratante anti-rugas dali, um colágeno daqui. A água realmente é necessária! Bom, essa parte da água não questiono ate porque sem ela não viveríamos. Mas, pense sobre isso quando você está em uma reunião ou em um encontro com amigos e tem de ir no banheiro um "trilião"  de vezes! 
Nos tornamos mais selectivas o (que no geral é legal) se estiver solteira, assim não fica feito louca pegando qualquer um, mas há probabilidades de nunca encontrar o cara perfeito, possivelmente ele não exista. Ou entra na neura da carência, e se isso acontecer, vem ai várias outras questões emocionais que não vou me aprofundar aqui. 
Na real, ainda não caiu a ficha desse número trinta e cinco.





Neuras à parte, devo confessar que me sinto mais decidida agora do que quando tinha dezoito.


35, hoje é uma experiência muito diferente para a maioria das mulheres , em comparação com suas mães elas ainda são consideradas "mulheres jovens".

Trinta e cinco anos pode ser quando as mulheres são informadas de que sua fertilidade "cai de um penhasco", mas também é a idade em que os pesquisadores dizem que atingimos o pico nos tornando mais confiantes e felizes.


Se você não está convencida; Sandra Bullock tem 50 anos e as pessoas acabaram de chamá-la de a pessoa mais bonita do mundo, a atriz Leticia Spiller aos  45 exibe nas suas redes sociais sua melhor forma fisica e psiquica. 

Amadurecer significa entender que não existe amor maior do que o amor próprio, aprender e aceitar o que a vida nos apresenta e seguir adiante, seja com que idade for.



                                                                               
                           
                  

                         


Design por Amanda
[ voltar para o topo ]