21 maio 2018

[Resenha] Mulheres Que Escolhem Demais

          

Você tem vinte anos e uma infinidade de possibilidades à sua frente. Sua vida profissional, saída com amigas, seus país, aquele curso que fazia tempo que esperava formou turma... Então nada de perder tempo com situações relacionadas ao coração, não é mesmo? Até porque, você é jovem e sempre terá muitas oportunidades para encontrar "O cara certo"."

Acontece que os anos passam e com ele várias oportunidades de relacionamentos bacanas. Então você se dá conta que tudo que almejava, já os tinha conquistado. Entretanto, onde está a pessoa com quem compartilhar? Claro que temos amigos e eles tem suas respectivas famílias. É nesse momento que você se questiona, será que escolhi demais ?





A autora Lori Gottlieb compartilha sua trajetória em busca do que chama: "O cara certo". Hoje com 41 anos e um filho de dois anos. Ela percebeu, que por mais que tentasse nunca mantinha uma relação que durasse mais que um mês. Ele sempre tinha algum problema, e logo não se enquadrava em sua lista. Isso mesmo, segundo Lori, as mulheres tem uma "lista" imaginaria onde pontuam qualidades de um parceiro em potencial. Exemplos desses seriam ser; um bom ouvinte ,comunicativo, flexível, que saiba ceder; ter mais de 1,60 ter bastante cabelo (preto e ondulado ou loiro), cuidar bem da saúde e etc...


A lista é imensa. Ela percebeu que tinha quer ser mais realista em seus critérios de escolha. Começou a ponderar que ele não precisava cozinhar ( Ele poderia aprender com o tempo, haha) Com ajuda de especialistas da área comportamental (Economistas , consultores e terapeutas). Ela concluiu que o homem com as qualidades que ela busca não existe. O que existe é uma versão razoável. Neste caso, razoável não tem conotação pejorativa, e sim, ser mais realista na busca de um parceiro que no longo prazo estará com você.







Assim como à autora eu nutria dúvidas sobre este parceiro "ideal", e claro, descobri que também tinha (tenho haha) esta tal lista, confesso foi revelador. Essa busca de Lori foi a minha durante a leitura. Acredito que os pontos abordados neste livro vá elucidar muitas dúvidas e questionamentos que por vezes nem nos damos conta do quanto é absurdo. E como ser menos exigente é libertador. É uma leitura agradável e mesmo que você não esteja atrás de um parceiro temos sempre aquela amiga que esta na bad e não sabe o por quê a relação terminou. Por favor, dê de presente ou indique este livro! 

Na verdade o livro é sobre relacionamentos. Sobre como achar que "a grama do vizinho é sempre mais verde" e perceber que no fim das contas a história é outra. Vamos ser sinceras; nos mulheres na maioria do tempo, não sabemos o que queremos. E quando achamos alguém interessante logo vem um pensamento; "acho que posso encontrar alguém melhor". E como isso pode acontecer se nos perdemos tanto em nossa busca? Diante das entrevistas que a autora fez com casados e solteiros percebi que para ser feliz em primeiro lugar devemos estar bem com nós mesmas. E só então, poderemos dividir uma relação saudável com outra pessoa. E nesse caso, a tal lista não será necessária. Este livro não e só para mulheres, é para todos que percebem que estão estagnados em algum ponto no contexto relacionamento. A leitura é  super leve, e em quase trezentas páginas a autora consegue nos prender no tema com uma sutileza que rápido terminamos. Discordei em alguns pontos abordados, já em outros fiquei totalmente do seu lado . 

Quem escolhe demais acaba sendo escolhido ou quem escolhe demais acaba ficando sem nada. Será mesmo? Para está blogueira, o critério para se fazer uma boa escolha é olhar para  sua experiência pessoal com o máximo de sinceridade. Ou seja, se  questione mas não a ponto de vida passar sem que você tenha certeza que valeu apena as escolhas que fez.

E você já leu este livro? Se não,  fica  aí uma dica para próxima leitura.


Esta obra é enriquecedora, muitas vezes divertida, às vezes dolorosa, que nos imerge no panorama do namoro moderno, um provocativo chamado à realidade.














Design por Amanda
[ voltar para o topo ]